Saiba quais impressões algumas cores nos trazem e como aproveitar o melhor de cada uma


Sentir-se mais produtivo em uma sala branca ou mais tranquilo em um quarto azul são exemplos da psicologia das cores nos ambientes. Elemento essencial na decoração, as cores geram diferentes sensações enquanto harmonizam, ampliam e enriquecem os espaços, tornando-as essenciais para o bem-estar da casa.

Enquanto cores mais claras fazem o ambiente parecer mais amplo, os tons mais escuros criam a sensação de encolhimento. Neste post, vamos trazer os significados de algumas cores ao decorar com móveis e acessórios e como elas contribuem para seu estado de espírito.

Ver produtos separados por cores >>

O que é psicologia das cores?

Antes de partirmos para os efeitos que algumas cores nos causam, é interessante entender o porquê. A psicologia das cores é um estudo que analisa a influência das cores e tons no comportamento humano. Nosso cérebro é capaz de associar cores à situações e contextos aos quais estamos habituados a enxergá-las, gerando diferentes sentimentos e efeitos

Além disso, a forma como cada um enxerga as cores pode variar de acordo com a idade, localização, fatores culturais e outras condições. Conheça algumas percepções causadas pelas cores a seguir:

Os efeitos do verde na decoração

A princípio, o verde é geralmente associado à natureza, vegetação e, consequentemente, à saúde e tranquilidade. Assim, ele se destaca para trazer bem-estar, renovação e esperança de forma atemporal. Teoricamente, o verde ajuda a aliviar o estresse, sendo indicado para sala de estar e o quarto – ambientes com a mesma proposta.

O verde também remete a positividade, a seguir em frente – como sinaliza no semáforo de trânsito. Por isso, é uma cor que motiva e estimula a criatividade. Mesmo sendo considerado um tom frio, suas nuances mais claras o tornam versátil ao se aproximar de tons quentes como o laranja e amarelo. Na escala cromática, o verde e o vermelho são opostos, e assim, se complementam. Além do verde natural das plantas por toda a casa, vale levar a cor para almofadas, vasos e pequenos móveis, como mesas de cabeceiras ou puffs.

Psicologia das cores: O azul nos ambientes

O azul é uma cor que tranquiliza e passa confiança. Cor do céu e do oceano, o tom já traz tais contextos em sua essência harmoniosa e pacífica. Essa cor mantém o visual equilibrado e é bastante indicada para quartos.

Ao transmitir sobriedade, esta cor ajuda a criar a impressão de amplitude nos espaços e, em regiões ou temporadas de calor, ela pode aliviar a sensação aliada a uma iluminação mais branda.

Rosa na decoração

Delicado e romântico, o rosa é uma cor que energiza o ambiente. Está associada ao acolhimento e ao feminino, ainda que sua versatilidade a permita decorar qualquer tipo de ambiente – independente de quem vai utilizá-lo. Em diferentes tons, o rosa estimula a criatividade e promove comportamentos gentis e amáveis.

Se preferir uma decoração minimalista, leve o rosa para os vasos, luminárias e pequenos adornos sobre as estantes ou mesas de canto.

O amarelo na psicologia das cores

Sinônimo de energia, o amarelo desperta sensações estimulantes e otimistas dentro dos ambientes. A cor traz a sensação de vitalidade, alegria e motiva a comunicação – ideal para ambientes de uso comum como hall de entrada, salas de estar e de jantar. Além disso, é um tom animador e que colabora com a iluminação e amplitude de espaços pequenos.

Leia também: Cores do ano 2021 para decorar

Cinza para acalmar

A mistura entre o branco e o preto resulta em um tom neutro perfeito para trazer equilíbrio. A cor cinza demonstra seriedade e ajuda a realçar outras cores. É ideal para criar ambientes monocromáticos, adaptando-se a cada pequena mudança a partir de acessórios funcionais e itens decorativos em outras cores. O tom está associado a um estilo industrial, grande tendência para diversos ambientes da casa, como o próprio home office.

Branco: Minimalismo e estilo na psicologia das cores

Sozinha, a cor branca permite uma grande variedade de composições para decorar. Ela se associa à estética minimalista, traz sensação de paz e tranquilidade. Dessa forma, para evitar a monotonia, complete os espaços com peças de cores vibrantes, destacando-as de maneira suave. É mais um tom que ajuda na luminosidade do ambiente e a deixar pequenos espaços maiores.


Ao usar a psicologia das cores a seu favor, a relação com os ambientes pode mudar. Assim, eles são melhor aproveitados enquanto entregam bem-estar, estímulos à criatividade e relaxamento. Pense nos sentimentos que deseja para cada ambiente e leve novas possibilidades para eles, usando cores nos móveis, acessórios e utensílios do dia a dia. Inspire-se com as cores da Tok&Stok e encontre mais ideias no blog #TokEmCasa.

Foto divulgação Tok&Stok. Os produtos aqui expostos estão sujeitos a disponibilidade de estoque no portfólio atual.